Esquema amplificador de 40W com TDA1514

Embora o mesmo possa atingir 50W, este esquema de amplificador de 40W (RMS) de potência com o TDA1514 é sugerido para aplicações domésticas, tais como equipamentos 3 em 1 (Receivers, CDPlayers, Mini Sistem), TVs, etcs, com uma potência considerável e som de boa qualidade.

Esquema amplificador de 40W com TDA1514
Esquema amplificador de 40W com TDA1514

Características

  • Potência de saída com 27,5V @ 8Ω = 40W (RMS)
  • Corrente quiescente total = 60mA
  • Ganho de tensão com realimentação = 30 dB
  • Resistencia de entrada (impedância) = 20KΩ
  • Corrente de pico de saída = 6,4A
  • Distorção Harmonica Total = -90dB
  • Faixa de frequência = 20Hz a 25KHz

Uma vez que a alimentação é feita com uma fonte simétrica, sua características o tornam ideal para a reprodução de som digital. Além disso, o circuito é totalmente protegido e possui, ainda, uma função “MUTE” que leva a um baixo consumo de condição de espera (standby).

fonte simétrica de 100W para amplificador TDA1514A
fonte simétrica de 100W

Funcionamento do CHIP amplificador TDA1514A

Primeiramente, o sinal é aplicado via à entrada do circuito (+Input), onde C2 corta as altas frequências que possam causar instabilidades ou oscilações. O TDA possui uma etapa de ‘MUTE’ e um sistema de proteção térmica e proteção SOAR para os transistores de saída. Após a amplificação, o sinal é aplicado a carga, que tem em paralelo C4 e R5 a fim de mantém a impedância constante em toda a faixa de resposta. Por fim, a realimentação que determina o ganho é feita por meio do R3.

Contudo, observe que o uso de fonte simétrica, elimina a necessidade do capacitor eletrolítico (de acoplamento) entre a saída e o alto-falante, normalmente de valor muito alto (e caro) para aparelhos de potência.

Montagem de um amplificador de potência com TDA1514

O transformador deve ter corrente de secundário de pelo menos 4A por CHIP, sendo dois, a demanda sobre para 8A. Os capacitores eletrolítico devem ter uma tensão de trabalho de pelo menos 35V. Já os diodos são 1N15404 ou equivalentes. C7 deve ter uma tensão de 70V ou mais. Os demais capacitores podem ser de poliéster ou cerâmicos, conforme a disponibilidade e valor. Os resistores são todos de 5% de tolerância ou menos.

O CI deve está fixado em um excelente dissipador de calor. Todavia, lembre-se que a aleta de metal do C.I. está ligada ao -Vp, e que, portanto, deve fica isolada do dissipador. Os pontos de terra devem ser todos próximos, em especial a ligação de R4 com R2 com o terra, visto que está sujeita a problemas de realimentação.

Prova de Uso

  • Em primeiro lugar, verifique a tensão da fonte de alimentação que deve estar entre 25 e 29V. Esta tensão é medida de cada extremo (+Vp e -Vp) ao terra.
  • Depois, ligue em um bom alto-falante e aplique na entrada do amplificador um sinal de áudio.
  • Certifique se a reprodução ocorre como o esperado, sem roncos ou distorções. Se houver roncos, verifique as blindagens dos cabos de sinal e os terras do circuito.
  •  Em conclusão, instale o circuito definitivamente numa caixa de metal juntamente com um pré-amplificador que incorpore os controles de volume e tom (sendo o último opcional), dada a comprovação do funcionamento correto do amplificador.

Confira a nossa galeria de fotos!

Post Author: Dias, Wesley S.

Meu nome é Wesley Soares, sou técnico em Eletrônica formado pela Escola Técnica do Arsenal de Marinha. Sou apaixonado por eletrônica e um amante de amplificadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.